Extensão

Políticas de Extensão:

Os desafios da política de extensão no mundo contemporâneo reforçam a necessidade de transferência do conhecimento produzido dentro das instituições de ensino para promoção do desenvolvimento local regional e nacional.

A extensão deve ser instrumento de transformação e adquirir uma estrutura ágil e dinâmica, caracterizada pela interação recíproca de professores, alunos e sociedade, ocorrendo em qualquer espaço e momento, dentro e fora dos muros da Instituição.

A política de Extensão da Faculdade - IDAAM está estabelecida em atendimento aos princípios de cidadania fraterna e solidária, da justiça social, do respeito e dignidade, da ética e da responsabilidade institucional e socioambiental.

As atividades de extensão terão a finalidade de integrar a formação teórica com a prática, bem como desta com a comunidade e se orientará pelas diretrizes do Plano Nacional de Educação, da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

No âmbito interno, deve propiciar a participação da comunidade universitária, privilegiando ações integradas com as administrações públicas e com as entidades da sociedade civil.

A extensão universitária será efetivada por meio de programas, projetos, cursos, prestação de serviços gratuito, eventos, publicações e outros produtos acadêmicos de caráter educacional ou utilitário, organizados pelos diversos cursos da Faculdade.

Para a política de extensão universitária da Faculdade estabelecem-se os seguintes objetivos:

  • Promover e consolidar a Extensão Universitária como processo indispensável na formação do aluno, na qualificação do professor e no intercâmbio com a sociedade;
  • Estimular e promover ações de extensão centradas na educação para os direitos humanos e a cidadania: direito à vida, à educação, ao trabalho, à saúde, à liberdade, à cultura, ao lazer, entre outros;
  • Articular o ensino e a investigação científica com as demandas das comunidades, promovendo o exercício da cidadania, a superação de qualquer forma de exclusão e visando a autonomia das comunidades, evitando-se qualquer forma de dependência;
  • Democratizar o conhecimento acadêmico e a participação efetiva da sociedade na vida da Faculdade;
  • Intensificar programas de inclusão social para a promoção e fortalecimento da responsabilidade social;
  • Buscar mecanismos de integração entre o saber acadêmico e o saber popular tradicional potencializando a produção do conhecimento, promovendo o protagonismo das comunidades e fortalecendo os vínculos da comunidade acadêmica com a sociedade;
  • Apoiar as atividades voltadas para a produção e preservação cultural e artística, econômica e social na busca da formação de cidadãos éticos e comprometidos com o bem comum;
  • Estimular e promover a inclusão da Educação Ambiental e do Desenvolvimento Sustentável como componentes da atividade de extensão
  • Incentivar a prática acadêmica que contribua para o desenvolvimento da consciência social e política dentro e fora da instituição;
  • Divulgar e apoiar a produção acadêmica e a interlocução entre as áreas distintas do conhecimento.
  • A prática extensionista tem como princípios estender à sociedade os conhecimentos produzidos na Faculdade, aplicando-os para a solução de problemas sociais, permitindo, assim, a integração da Faculdade com a comunidade.


FACULDADES IDAAM 2018. Todos os conteúdos estão licenciados sob a cc-by-sa-3.0, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.